14.6.12

dogma


morre lentamente
quem não arrisca o certo pelo incerto atrás de um sonho,
quem não se permite,
uma vez na vida,
fugir dos conselhos sensatos.


já que não podemos evitar um final repentino,
que ao menos evitemos a morte em suaves prestações,
lembrando sempre que
estar vivo exige um esforço bem maior
do que simplesmente respirar. Martha Medeiros.


Ningún comentario:

Publicar un comentario